O universo dos livros infantis


Escrever para uma criança pode até parecer uma tarefa fácil, mas não é. Elas estão cada vez mais críticas, exigindo mais qualidade e excelência nos textos direcionados a elas. A literatura infantil ajuda a formar traços da personalidade de uma criança, instiga a sua imaginação e estimula a sua criatividade. Por isso, por mais desafiador que seja, envolver uma criança com a leitura de um livro é recompensador para quem o escreve.

O início de tudo…

Assim como acontece com a literatura adulta, na literatura infantil também é necessário que a leitura de livros, neste caso voltado para crianças, se faça presente na rotina do autor. Leia os clássicos da literatura infantil, leia o que está sendo escrito atualmente, conheça o competitivo mercado de livros para crianças. Procure entender como funciona o mundo de uma criança, como elas enxergam as coisas, do que elas gostam, o que desperta o seu interesse, o que prende a sua atenção, qual a linguagem que se deve usar para criar um elo com o leitor infantil.

Outro fator importante para dar o pontapé inicial na produção do livro é escolher para qual faixa etária ele será escrito. Tenha em mente que a estrutura do livro dependerá disso, influenciando a linguagem e o vocabulário que serão empregados, a extensão das frases, bem como a dinâmica da história.

A história

Depois de definido a faixa etária, chegou o momento de colocar a história no papel. Crianças gostam de ação, aventura, movimento, de situações onde a imaginação possa correr solta, por isso evite longas descrições, prefira o uso de frases curtas e breves, onde a ideia é passada de forma clara sem subestimar a capacidade de aprendizado das crianças. Crie conflitos e dificuldades a serem vencidos pelo(s) personagem(s), instigando e estimulando o imaginário da criança perante os obstáculos apresentados até a resolução do problema.

O Personagem

Crie um personagem principal com o qual a criança se identifique, fazendo-a sentir-se o protagonista da história. Crianças gostam de se sentir importantes, de sentirem-se capazes de viver grandes aventuras e realizarem grandes proezas. Crianças gostam de sentir heróis, por isso não tenha um adulto como o grande salvador da história.

Durante o desenrolar da narrativa vá mostrando as mudanças que o personagem tem à medida que ele encara os conflitos e problemas. Mostre que no final de tudo ele se tornou diferente do início do livro.

Moral da história?

Crianças são espertas e questionadoras, não gostam de ser subestimadas ou tratadas como bobas, por isso cuidado com o tom adulto e didático do livro. Evite o “moral da história”, evite as imposições de regra, de como ser ou agir, mantenha a leveza. Mas se quiser deixar uma mensagem para o público infantil, faça-o de forma delicada, simples e clara. Livros precisam ser atraentes, incentivar a imaginação e a criatividade, despertar o prazer da leitura desde cedo. É importante que o escritor de livros infantis tenha sensibilidade, sinta e veja o mundo com o olhar curioso de uma criança.

Então mãos a obra, crie as histórias infantis mais incríveis e conte com a OneBook em todo o processo de produção.Venha falar conosco.