Dicas para novos escritores


Você está cheio de ideias para escrever um livro, e ainda não sabe por onde começar? Vamos te ajudar com algumas dicas para você dar o pontapé inicial nessa aventura chamada escrever um livro!

 

1. Um lugar para chamar de seu

Antes de tudo, crie um local de trabalho para você. Esse será o seu escritório durante o seu processo de criação. Faça dele um local onde todo o seu processo criativo seja estimulado. Frequente-o assiduamente.

 

2. Planejamento

Planeje a sua história, faça um roteiro dos acontecimentos que queira abordar no seu livro, mas sinta-se livre para alterar esse planejamento sempre que achar necessário, este deve ser apenas um direcionamento para as suas ideias e não um limitador da sua criatividade.

 

3. Deixe fluir

Anote as suas ideias, não se restrinja, não fique absorto em si mesmo, preso no seu universo; observe, esteja atento a tudo que está ao seu redor, pois muitas vezes são os acontecimentos a sua volta o gatilho para o inicio do processo criativo.

 

4. Livros a postos

Leia, leia muito, outros escritores podem te inspirar e até mesmo influenciar no seu estilo de escrita.

 

5. Busque a informação

Pesquise sobre fatos, lugares e costumes relacionados com o seu livro, torne a sua história o mais verossímil e convincente possível. Mesmo que seja uma ficção ou um livro de fantasia, muitas vezes as ideias são baseadas em fatos do mundo real, por isso tenha certeza do que está falando.

 

6. Imaginação solta

Seja criativo, evite cair na tentação do lugar comum, do que já tenha sido exaustivamente escrito, dos clichês existentes em qualquer gênero literário. Mas lembre-se, para ser original é necessário que você entenda profundamente o gênero pelo qual está enveredando, conheça o que já foi escrito, do modo que já foi escrito, assim você pode criar a sua própria maneira de narrar a sua historia.

 

7. Caneta a mãos

Escrever é uma arte, mas escrever com precisão e compreensibilidade são fundamentais. A essência de um texto está na objetividade, clareza e fluidez em que as ideias são apresentadas. Preste bastante atenção à ortografia, você não precisa ser o Professor Pardal do português, mas é preciso ter um mínimo de conhecimento das regras da sua própria língua para evitar erros.

 

8. Seja você

Não tenha vergonha de contar uma história, de contar a sua história. Não seja excessivamente critico consigo mesmo, não se julgue. Não caia na besteira de comparar a sua história com nenhuma outra, principalmente a dos seus ídolos.

 

9. Leia, releia, leia de novo, releia novamente

Sim, não basta escrever, é preciso reler a sua obra pronta quantas vezes se façam necessárias. Este é o momento de olhar a sua narrativa como um todo e fazer os ajustes. Geralmente neste processo de revisão da obra, alguns ajustes e alterações acontecem. Se quiser peça a alguém da sua confiança para ler a sua obra e te dar um parecer, às vezes ajuda muito!

 

10. Persista

Acho que essa palavra diz tudo. Nenhum escritor nasceu famoso!

“Um escritor profissional é um amador que não desistiu.” Richard Bach